Sites parceiros

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Carolina Dieckmann chega a delegacia para falar sobre fotos


A atriz Carolina Dieckmann chegou por volta das 9h15 desta segunda-feira à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Centro do Rio, para falar sobre o vazamento das fotos em que aparece nua. Acompanhada do marido, Tiago Worcman e do seu advogado, Antonio Carlos de Almeida Castro, a atriz não falou com a imprensa.




De acordo com o advogado, as fotos em que a atriz Carolina Dieckmann aparece nua foram inicialmente divulgadas na internet por um site pornográfico hospedado em Londres. O advogado contou que já enviou um e-mail ao responsável jurídico pelo site pornográfico informando que as fotos são produto de furto e que há uma investigação a respeito no Brasil. Ainda segundo o advogado, o site já teria respondido que, quando comprovada a ofensa contra a atriz, eles iriam retirar as fotos do ar.

Ainda nesta segunda, o advogado pretende entrar com duas ações: uma inibitória, para impedir que as fotos continuem no ar, sob pena de multa diária; e a outra criminal, para apurar quem retirou as imagens do computador de Carolina e as colocou no ar.

Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, foi contratado ainda no sábado pela atriz, como adiantou Ancelmo Gois em seu blog no site do GLOBO. O criminalista pediu ao delegado Gilson Perdigão, titular da DRCI, a abertura de inquérito para que o responsável pelo roubo das imagens guardadas no computador pessoal da atriz seja descoberto.

- Essa pessoa deixou rastros, mandou e-mails para o empresário de Carolina tentando chantageá-la antes de divulgar as imagens. Assim que tiver a identificação oficial do autor do roubo apresentarei uma ação civil e uma criminal. O caso tem um agravante, o responsável pelo delito expôs uma criança. O filho dela, de 4 anos, aparece numa das fotos - afirmou Almeida Castro.

Segundo o advogado, ao começar a ser chantageada, há aproximadamente um mês, Carolina procurou a polícia. O responsável pelo roubo das fotos teria exigido R$ 10 mil da atriz.

- Ela buscou a ajuda da polícia, só não divulgou o caso. Carolina não cedeu à chantagem - disse Almeida Castro. Ainda de acordo com Kakay, a atriz, que nunca posou nua para revistas, está muito abalada com essa situação.

O advogado é de Brasília e atua hoje também na defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido) e do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), no caso das escutas telefônicas do bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário